O OFÍCIO DE UM PROFETA

Fonte Ensinai - 04/07/2013 - 15h54min Imprimir

O profeta do Antigo Testamento exercia um ministério público, de abrangência nacional. Esse modelo de profeta durou até João Ba¬tista (Lc 16.16). O profeta do Novo Testamento tem a sua atuação restrita ao ambiente da igreja local.

O antigo papel de liderança passou a ser prerrogativa de outros ministros. Os profetas que hoje conseguem exercer alguma influên¬cia sobre determinados membros da igreja local quase sempre são manipuladores e acabam gerando conflito com a liderança. Deus concedeu dons à igreja, e cada pessoa agraciada com um dom es¬piritual deve utilizá-lo estritamente dentro de seu propósito. O do profeta é “edificar a igreja” (1Co 14.4), não formar grupos alternati¬vos de seguidores dentro dela.

O profeta da Nova Aliança, a exemplo dos que atuavam nos tempos do Antigo Testamento, ainda é responsável por transmitir mensagens diretamente de Deus e pode também, eventualmente, prever acontecimentos futuros (At 21.10,11).

Fonte: Livro do Ensinai – Ministério Cristão. Edição 2012, p. 22 e 23.

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Nome:
E-mail:
Comentário:
 
1

 

Contato
(41) 3259-4334
contato@ensinai.com.br

Redes Sociais