O QUE É MISSÃO?

Fonte Ensinai - 25/04/2013 - 11h07min Imprimir

A palavra missão vem do latim missione e significa ação, tarefa, ordem, mandato, compromisso, incumbência, encargo ou ainda obrigação de enviar missionários. A Bíblia é enfática quando apresenta ao cristão a promessa e a consequente necessidade de o crente ser batizado com (ou no) o Espírito Santo – Atos 1.8 – “Mas recebereis a virtude...”. O termo original para virtude é dunamis, que significa poder real, ou poder em ação, esse é realmente o estado que Deus quer que seus servos estejam.  

 

Podemos acrescentar ao sentido acima exposto ainda: o envio de missionários; a(s) atividade(s) desenvolvida(s) por esse missionário; o lugar onde esse missionário está locado, onde ele foi enviado; os povos não alcançados, incluindo aqui tribos indígenas, tribos nômades, grupos pós-modernos que não são normalmente alistados ou também os “grupos excluídos”. 

 

Queremos definir aqui alguns grupos que a igreja precisa alcançar realizando trabalhos de cunho evangelístico/missionário. Podemos citar como exemplo: crianças que vivem nos abrigos patrocinados pelo Estado ou particulares (ONGs); grupos de risco; pessoas internadas em clínicas e hospitais, não só os enfermos, mas também seus parentes próximos que os assistem, funcionários que trabalham nesses locais; abrigos de recuperação de dependência química ou alcoólica, AA; Al-Alnon; imigrantes; hospícios; hospitais.

 

Junto ao significado da palavra missão devemos analisar, ainda que de modo sucinto, o objetivo desse missionário no campo missionário, que entendemos ser pelo contexto bíblico a pregação do Evangelho. Evangelho vem do substantivo grego evangelion e significa do grego “boas novas, boas notícias”. Portanto, por esse sentido, não seria difícil fazer missão...

 

QUEM PODE FAZER MISSÕES?

 

Como lido anteriormente nos textos bíblicos acima, a incumbência de pregar o evangelho a toda a criatura é da Igreja, a continuadora, a ekklesia ou os chamados para fora, convocados pelo Senhor para uma missão e que o aceitaram como Salvador.

 

Entendemos que nem todos são chamados especificamente para realizar essa obra, porém a responsabilidade de levar a semente “andando e chorando “(Sl 126.6) é de todos, direta ou indiretamente. Diz um chavão evangélico que: “Há três maneiras de se fazer missão: Indo, orando ou contribuindo.”

 

Quando observamos esse imperativo de ir e fazer discípulos, devemos entender em primeiro plano o que fazer, isto é, pregarmos o Evangelho salvador e transformador de Cristo. Em segundo lugar compreender o que é ser discípulo? Discípulo é justamente aquele que aceitou a Cristo, bem como seus ensinamentos e que está apto a dar continuidade a essa grande obra.

 

O Conde Nicolaus Ludwig Von Zinzendorf, influenciado pelo pietismo, tinha como lema o seguinte:

 

1 – Cada cristão deve entregar-se totalmente a Cristo para trabalhar em qualquer lugar do mundo e com total amor à família humana.

2 – Cada cristão é um missionário e deve compartilhar sua fé onde está.

3 – Cada missionário é um trabalhador e sustenta a si próprio e sua família.

 

O Conde Zinzendorf foi o líder do movimento missionário conhecido como os Morávios e influenciou, de forma profunda os pensamentos e sentimentos dessa obra na Europa no século XIX.

 

Fonte: Livro do Ensinai – Igreja: Pentecostalismo, Missiologia e Discipulado. Edição 2012, p. 189-191.

 

COMPARTILHAR
COMENTÁRIOS
Nome:
E-mail:
Comentário:
 
1

 

Contato
(41) 3259-4334
contato@ensinai.com.br

Redes Sociais